Skip to main content

Divulgado em fevereiro deste ano, pela União Ciclística Internacional (UCI), o cronograma da Copa do Mundo de Mountain Bike reservou uma novidade incrível para o nosso país. A principal competição da modalidade terá uma de suas etapas no Brasil, em 2022.

De 8 até 10 de abril, os principais competidores do mundo vão se concentrar em Petrópolis, no Rio de Janeiro. A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) organiza o evento em conjunto com a CIMTB Michelin.

Será um momento histórico para os amantes do mountain no Brasil, que não assistiam a Copa do Mundo de MTB no país desde 2005, quando foi realizada em Santa Catarina, no Balneário Camboriú. Neste post, você vai saber tudo sobre o Mundial!

Um marco para Henrique Avancini e todo o mountain bike brasileiro

Petrópolis vai sediar uma das etapas da Copa do Mundo de Mountain Bike. São várias modalidades, distribuídas por outros países, como Alemanha, República Tcheca, Áustria, Estados Unidos, entre outros.

Em alguns casos, serão disputados estilos diferentes em um mesmo lugar. É o caso do Brasil, que terá provas de XCC e XCO. Ou seja, os entusiastas brasileiros de MTB vão poder acompanhar o melhor da competição. A expectativa é que em 2022, com o avanço da vacinação, o evento possa contar com forte presença do público.

O trabalho de organização feito pela CBC se fortaleceu junto ao empenho de um grande nome do cenário, o que foi fundamental para que o nosso país voltasse a sediar o Mundial após 16 anos de espera. Líder do ranking da UCI e campeão de Cross Olímpico em 2020, Henrique Avancini e seu histórico de conquistas pesaram para que o Brasil recebesse um evento de tanto peso para uma das modalidades mais populares do ciclismo.

Avancini vai defender sua equipe, a Cannondale Factory Racing, na disputa que ganha contornos ainda mais especiais por ser realizada na terra natal do piloto.

Além da confirmação do Brasil como sede da Copa do Mundo de Mountain Bike, Henrique vive um 2021 de expectativas por outras grandes competições que acontecerão ainda neste ano: as Olimpíadas de Tóquio, o Campeonato Mundial e a Cape Epic.

Como funciona o Copa do Mundo de Mountain Bike

A Copa do Mundo de Mountain Bike acontece anualmente, com provas e categorias distribuídas pelo mundo. A classificação se dá pela pontuação obtida em competições chanceladas pela UCI.

São diversas etapas que testam a resistência, a preparação e o talento dos ciclistas. Se liga nos detalhes de cada etapa!

O principal estilo é o cross country. Modalidade olímpica, a prova segue o modelo clássico, com subidas e descidas difíceis, em terrenos complicados. O cross ainda se desdobra em outros dois tipos de categorias: o time trial, que coloca o tempo como quesito eliminatório e o cross country marathon, que perdura por longas horas.

A downhill (DH) é a etapa que teste a habilidade dos ciclistas em descidas rápidas. Existe também a dual-Slalom, uma prova em dupla, na qual dois pilotos descem uma pista com rampas. Na four-cross, a etapa é disputada entre quatro pessoas, em um terreno com grandes inclinações. O que testa a capacidade de controle e manobras dos pilotos.

Na overall, os competidores precisam passar entre essas modalidades, e em uma mesma prova, precisam de muita versatilidade e poder de adaptação.

A Copa do Mundo de Mountain Bike em 2022 

A edição de 2022 começa com uma prova de DH, em Lourdes, na França, com previsão de início para o dia 26 de março, e final no dia seguinte. Depois é a vez do Brasil, que vai contar com uma short track para definir o grid de largada do cross country.

Após o fim da etapa brasileira, o Mundial de MTB continua no mês de maio, em Albstadt, na Alemanha e Nové Mesto, na República Tcheca, com provas de XCC e XCO. O mês é finalizado em Fort William, na Escócia, com a etapa de downhill.

Junho reserva provas em Leogang, na Áustria. A primeira etapa de julho, definida para o dia 8 até o dia 10, ainda não tem local definido. Mas o mês segue com provas em Vallnord, Andorra e Snowshoe, nos Estados Unidos.

A reta final, em agosto, começa no Mont-Sainte-Anne, no Canadá, e passa, também, por Les Gets, na França, onde será disputado o Campeonato Mundial. O fim do circuito será na Itália, em Val di Sole.

A partir de junho, todas as etapas contarão com provas de short track, cross country olímpico e downhill!

E se você sonha em ser o próximo Avancini, nós preparamos um guia com dicas de treino para que você possa em um dia, disputar uma competição dessa magnitude!

Um pouco de história

A Copa do Mundo de MTB começou em 1990 e o primeiro campeão foi o norte-americano Ned Overend, que, incrivelmente, ainda segue na ativa e é uma das grandes figuras da modalidade.

No início, apenas provas de cross country faziam parte da programação do evento. Mas, com o passar do tempo e a evolução do torneio, surgiram as categorias de downhill, dual-slalom e four-cross.

Desde o início dos anos 1990, já foram realizadas 31 edições. Na modalidade masculina, a Suíça lidera o quadro de vencedores, com 8 medalhas de ouro, tendo como principal figura o piloto Nino Schurter, que venceu a competição em 7 oportunidades.

Entre as mulheres, o Mundial teve início em 1991. Canadá e Estados Unidos lideram o quadro de medalhas, com 7 ouros para cada país. Apesar disso, a norueguesa Gunn-Rita Dahle é a maior campeã, com 4 ouros seguidos entre 2003 e 2006.

Henrique Avancini foi o primeiro brasileiro a vencer uma etapa da Copa do Mundo de MTB, ao ganhar a prova de XCO, em Nové Mesto, República Tcheca.

Enquanto aguardamos o Mundial de Mountain Bike no Brasil, você pode continuar conectado com a The Bike Culture para saber tudo sobre as principais competições de ciclismo. A Copa do Mundo de 2021 está em plena disputa e o calendário ainda reserva outras grandes competições, como o Tour de France. Por isso, siga a TBC nas redes sociais para não perder nada!

 

Fonte da imagem: https://www.redbull.com/

Leave a Reply